Coordenadora apresenta sua pesquisa de Doutorado na França, abrangendo os resultados dos projetos desenvolvidos no Colégio PM

Como doutoranda em Ensino de Matemática, meu projeto de pesquisa tem por finalidade estreitar relações com os estudos concluídos em meu Mestrado defendido em 2016, com o título: “Problemas do campo multiplicativo apresentados nas três coleções de livros didáticos mais vendidos entre 2013-2015”.

Pesquisa essa que foi apresentada na Universidade Diderot 7 em Paris, no último mês de julho, durante o “Congreso Internacional de Educación Y Aprendizaje”, um evento que abarcou cerca de 500 pesquisadores do mundo para discussões acerca do ensino e da aprendizagem na área de Matemática.

Meu projeto possibilitou observar que, dentre as   investigações  realizadas,  havia outras possibilidades de estudo, gerando novas indagações, as quais requerem novas pesquisas de aprofundamento nesta fronteira de conhecimento sobre a “Teoria do campo conceitual das estruturas multiplicativas”.

Com esse olhar  investigativo, em minhas aulas, sempre procurei evidenciar como os alunos reestruturam e organizam o pensamento matemático, dando oportunidade a novas formas de raciocínio, que contribuem para a evolução do pensamento dentro de um campo conceitual.

Considerando que, em cada procedimento, o estudante estabelece conexões entre várias situações, essas não podem ser relacionadas a um único conceito e, portanto, um conceito não se resume a uma única situação.

Para elucidar essa constatação, propus uma nova pesquisa usando a metodologia de “Estudo de aulas”, no sentido explicitado por João Pedro da Ponte em 2012, como um processo interativo de planejamento, observação e revisão de aula em que professores e pesquisadores atuam em conjunto para aprimorar a aquisição de conhecimento por parte dos alunos.

Sendo assim, nesse momento, o foco da investigação é observar os estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental I, com o objetivo de compreender como se dá o desenvolvimento do raciocínio multiplicativo, pois trata-se de um processo formativo que admite muitas variáveis e tem potencialidades para ser desenvolvido em diferentes condições e contextos, num período de tempo grande e possibilitando uma pesquisa longitudinal.

Por Prof. Ms. Claudia Alves de Castro | Coordenadora de Ensino
Colégio PM – Unidade Marília