TEMPO DE ESPERA
NO PRONTO-SOCORRO
---
00:00
---
00:00
---
00:00
---
00:00

Período de espera estimado em caso de atendimento médico que não seja emergencial - Atualizado em:

Dermatite: não arrisque sua pele

18 de maio de 2018

Radar da Saúde_Dra Priscila Araújo Cardoso Toma

Dermatologista da Cruz Azul aborda os principais tipos de Dermatite e seus respectivos cuidados

Dermatite é um termo geral que descreve a inflamação da pele, causando coceira, vermelhidão e, às vezes, bolhas. Não é transmitida por contato direto ou por objetos de uso pessoal, podendo surgir em qualquer idade e atingir quaisquer partes do corpo.

Há vários tipos de Dermatite, que são muito comuns em nosso meio. Para evitá-las, é recomendável não tomar banhos muito quentes, evitar o uso de buchas e aderir ao hábito de usar cremes hidratantes, diariamente, após o banho.

 

Dermatites mais frequentes:

 

Dermatite de Contato

Ocorre pelo contato da pele com substâncias que provocam dois tipos de reação: irritação (irritante primário) ou reação alérgica.

O primeiro tipo é mais comum e, geralmente, é causado por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabão e detergente. O uso frequente desses produtos vai irritando a pele até o ponto em que surgem as lesões, um processo que pode demorar dias, meses ou anos, dependendo do tipo de pele e do contactante.

A Dermatite de Contato Alérgica, em geral, surge dois dias após o contato com a substância causadora e pode se espalhar para outras partes do corpo. Metais, borrachas e perfumes são exemplos dessas substâncias.

O mais importante no tratamento das Dermatites de Contato é retirar a substância causadora. No caso dos detergentes, recomenda-se o uso de luvas. Já para a alergia à borracha, deve-se usar calçados de couro. Além disso, usa-se anti–histamínicos e cremes hidratantes, com cortisona.

 

Dermatite Seborreica

É um dos tipos mais crônicos de Dermatite, com descamação e vermelhidão, geralmente no couro cabeludo, nas sobrancelhas, no nariz e nas áreas malares, mais conhecidas como maçãs do rosto.

Há períodos de piora, quase sempre associados ao aumento de estresse, sendo que esse tipo de Dermatite pode surgir antes dos três meses de idade com a formação de crostas no couro cabeludo e nas sobrancelhas do bebê.

O tratamento em adultos é com xampu a base de alcatrão, pitirionato de zinco e outros. No lactente, recomenda-se retirar as crostas com pente fino, óleos mornos e pastas com óxido de zinco.

 

Dermatite Atópica

Trata-se de uma Dermatite que causa muita coceira e também lesões, em geral nas dobras dos braços e pernas, podendo acometer as bochechas e a área junto às orelhas nos bebês. O início é nos primeiros anos de vida, não sendo contagioso. É de causa desconhecida e mais frequente em pessoas com rinite e asma ou aqueles cujos pais têm essas doenças respiratórias.

Este tratamento é feito com hidratantes, cuidados no banho, anti-histamínicos e corticoides tópicos. Sessenta por cento dos casos regridem quando a criança atinge a adolescência. Entretanto, há quadros muito intensos, que são difíceis de controlar


Por Dra. Priscila Araújo Cardoso Toma
Dermatologista do Hospital Cruz Azul
Mestre em Dermatologia pela Escola Paulista de Medicina

 


Categoria(s): Cruz Azul | Hospital Cruz Azul | Palavra de Especialista | Saúde
Tag(s): , ,

Cruz Azul de São Paulo - Todos os direitos reservados © 2019-2020

Agência de Marketing e Gerenciamento Digital DocPix.net