TEMPO DE ESPERA
NO PRONTO-SOCORRO
---
00:00
---
00:00
---
00:00
---
00:00

Período de espera estimado em caso de atendimento médico que não seja emergencial - Atualizado em:

ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO E NEGOCIAÇÃO

25 de fevereiro de 2022

Na última quinta-feira (24/02), foi realizada, no Complexo Hospitalar Cruz Azul de São Paulo, a palestra Estratégias de Comunicação e Negociação, ministrada pelo 1º Sargento PM William Viera Silva, negociador do Grupo de Ações Táticas Especiais da Polícia Militar de São Paulo (GATE).

Ao longo de sua exposição, o 1º Sargento Silva abordou assuntos como: liderança, comunicação e negociação, traçando pequenos paralelos de sua área de atuação com o trabalho realizado pelos profissionais da saúde, evidenciando que ambos são responsáveis por cuidar e zelar pela vida de seus respectivos clientes.

“Nós [policiais militares e profissionais da saúde] estamos preocupados em salvar e preservar vidas. Parece até que temos a responsabilidade de ser uma espécie de ‘super-herói’. Mas, precisamos ficar atentos na forma que nos comunicamos e abordamos nossos clientes”, aponta o 1º Sargento.

Segundo o palestrante, a comunicação é um conceito chave para negociações. “Ela deve ser clara, concisa, transparente e objetiva. O comunicador, além de ter empatia, ou seja, a capacidade de ouvir e se colocar no lugar do outro, precisa ser honesto, transparente e ter confiança”.

Ao abordar o tópico sobre negociação, o 1º Sargento PM William Viera Silva explanou sobre a Escada de Mudança Comportamental (Behavioral Change Stairway Model), técnica promovida pela agência dos Estados Unidos FBI, para evitar conflitos, crises e problemas. De acordo com o negociador, o método está dividido em: 

  • Escuta ativa: Entender a psicologia da pessoa, permitindo que ela seja ouvida.
  • Empatia: Indicar que compreende os problemas dela.
  • Rapport: Construir uma relação de confiança.
  • Influência: Apresentação das soluções para o problema.
  • Mudança de comportamento: Momento para agir.

“Quando subimos esses degraus, um de cada vez, ganhamos a confiança da pessoa. Ganhando a confiança, podemos influenciar e fazer com o que ela mude de comportamento”, enfatiza o 1º Sargento PM William Viera Silva.

Criado em 1987, o GATE é uma tropa Paulista, operando aos moldes da SWAT americana, parte do 4º Batalhão de Choque e Operações Especiais. O grupo atua em situações críticas, como ocorrências com artefatos explosivos; reféns; pessoas com propósitos suicidas em posse de arma de fogo ou branca; ações terroristas e outros procedimentos, julgados igualmente graves e complexos pelo Comando Geral da Polícia Militar de São Paulo.


Categoria(s): Cruz Azul | Cruz Azul de São Paulo | Notícias | Saúde
Tag(s):

Cruz Azul de São Paulo - Todos os direitos reservados © 2019-2020

Agência de Marketing e Gerenciamento Digital DocPix.net