TEMPO DE ESPERA
NO PRONTO-SOCORRO
---
00:00
---
00:00
---
00:00
---
00:00

Período de espera estimado em caso de atendimento médico que não seja emergencial - Atualizado em:

JULHO MARROM – SAÚDE OCULAR

5 de julho de 2022

A visão é um dos principais sentidos humanos, porém, quando falamos de tratamentos médicos, ela não recebe a devida atenção. Pesquisas apontam que 34% dos brasileiros nunca se consultaram com um médico oftalmologista. Outro dado alarmante mostra que 74% dos pacientes só buscaram atendimento após se queixar de algum problema na visão. 
A maioria das pessoas acredita que os problemas oculares são percebidos logo no estágio inicial. Entretanto, o Médico Oftalmologista, Dr. Cláudio Soezima, afirma que a grande parte das doenças oculares são silenciosas, sendo assim, não apresentam sintomas em seus estágios primários. “Mesmo quem não tem doenças oculares ou não necessita de óculos para correção de miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia, deve visitar o oftalmologista e fazer exames pelo menos uma vez ao ano”, declara Dr. Cláudio.

A falta de acompanhamento oftalmológico é um dos principais fatores que podem causar danos na saúde ocular, já que o tratamento pode diagnosticar algumas doenças logo em seus primeiros estágios.

“Os raios UV podem exercer efeitos danosos sobre a córnea, cristalino e retina, causando pterígio, catarata e degeneração macular. O descuido com doenças sistêmicas, como HAS e DM, também podem trazer grandes alterações oculares, podendo levar a cegueira. Além disso, o tabagismo pode ser considerado como fator de risco para algumas doenças, como degeneração macular e catarata”, afirma o médico oftalmologista. 

Entre fatores que mais prejudicam a saúde ocular está o tempo gasto na frente de computadores, smartphones e televisores. Com a Pandemia da Covid-19 e a necessidade de passar mais tempo em casa, estas atividades aumentaram. “Os problemas mais comuns estão relacionados ao ressecamento da superfície ocular, já que a frequência do piscar dos olhos é menor durante a exposição a telas eletrônicas”, completa o Dr. Cláudio Soezima.

“Dr. Cláudio afirma que para evitar esses danos oculares, que estão associados à tecnologia, é necessário fazer pausas a cada meia hora de uso, evitar ventiladores ou ar condicionado direcionados para o rosto, manter a iluminação do ambiente adequada e lembrar-se de piscar os olhos.

“Algumas medidas para melhor cuidado da saúde ocular incluem visitas regulares ao oftalmologista, mesmo na ausência de sintomas; uso de óculos escuros com proteção UV quando estiver exposto ao sol; hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, manter as atividades físicas em dia e controle de doenças sistêmicas”, finaliza o Médico Oftalmologista.


Categoria(s): Cruz Azul | Cruz Azul de São Paulo | Notícias
Tag(s):

Cruz Azul de São Paulo - Todos os direitos reservados © 2019-2020

Agência de Marketing e Gerenciamento Digital DocPix.net